Socorro Santiago*

 

Achei muito lindo o livro Dobradura de amores construídos. É um verdadeiro relicário, tanto pelo texto quanto pela ilustração. A autora tem ali a expressão da sua família. Muito linda a maneira como ela poetisa o cotidiano, lembrou-me outra mineira Adélia Prado. A forma de expressar o amor contido, como no poema "Luz enclausurada", me remeteu a uma outra mulher poeta a portuguesa Florbela Espanca. Muito importante a forma de expressão do amor. Comumente contido, vez ou outra extrapola. Às vezes assume o eu poético masculino, como em "Segredo", para sentir o amor da outra parte. Versos bem cuidados. Gostei muito da relação construída  no verso "Meu coração se orvalha da sua lembrança". Só os grandes poetas sabem entrelaçar elementos tão impróprios e criar uma verdade a partir deles. Enfim, um livro bom de ler e a ele voltar. Parabéns!

 

Bom Despacho (MG) , 07 de dezembro de 2021

*Maria do Socorro de Farias Santiago, Mestre em Letras, Teoria da Literatura, pela PUC do Paraná; Doutora em Artes, Teatro na Educação, pela USP;   Professora  aposentada da Universidade Federal do Amazonas e conselheira leitora da Atafona.